Percurso Pessoal e Profissional

A realidade não é o que parece. 

Nasci e cresci no coração de Lisboa,
num dos bairros mais antigos e tradicionais da capital, a Graça.
Vivi com os meus Pais e Avós Paternos, Di e Nuno, Li e António, até aos seis anos
numa casa com um dos melhores panoramas sobre a zona sul lisboeta,
em que, de dia, toda a cidade parece debruçar-se sobre o rio Tejo
e, à noite, todas as casas iluminadas parecem entrar-nos casa a dentro…
… e, ainda antes de frequentar a escola primária,
algumas das primeiras palavras que aprendi a ler 
estavam numa afirmação escrita a encarnado
num mural localizado em frente a esta casa:
‘‘A realidade não é o que parece’’.

Cada vez que brincava na varanda grande da sala de estar
ou olhava para o Castelo de São Jorge ou a Ponte sobre o Tejo,
tinha esta frase de companhia no meu horizonte visual,
a mesma frase que, hoje, os meus queridos avós já falecidos,
ainda permanece em tal mural…
… estando convencida que assim será
até algum governante local não saber ou lembrar
que, de certa forma, tal frase já faz parte do roteiro turístico graciano e lisboeta,
assim como o poema ‘‘Amar’’ da Florbela Espanca, escrito noutro mural ali perto.

Contudo, foi só aos 36 anos,
e após começar a frequentar cursos de desenvolvimento pessoal,
que compreendi que o principal desígnio da minha vida profissional
estivera, literalmente, escrito à minha frente, durante todos aqueles anos…
… pois, hoje e desde que me lembro, pessoal e profissionalmente,
pouco mais faço do que contribuir para que outras pessoas
consciencializem e concretizem sobre quem são,
com base numa realidade, chamemos-lhe, racional
e, sem redondâncias, realista.

E, assim, do Miradouro de ”A realidade não é o que parece”,
a cada dia, em conjunto com familiares e amigos, colegas, parceiros e clientes,
procuramos rumar até à ”Travessa do Realista”

Nenhuma descrição de foto disponível.
(Fotografia: Miguel Mendes de Carvalho©2018.)

 

 

Do Marketing ao Coaching, dos Projetos às Pessoas.

Embora tenha crescido, também,
nos estreitos corredores do Serviço de Nefrologia do Hospital Curry Cabral,
aqui pelas mãos da minha estimada Avó Materna, Méu,
e, embora, também, numa primeira fase escolar,
esta minha Avó me tenha convencido
a seguir as Ciências de Saúde na mira de uma carreira na Medicina,
pelas mãos da minha Professora de Psicologia do Liceu Filipa de Lencastre
e para contentamento do meu Pai,
licenciado em Organização e Gestão de Empresas,
a minha vida escolar sofreria um câmbio de tais ciências para as empresariais,
onde me viria a licenciar e especializar, primeiramente, em Marketing
e, posteriormente, em Consultoria (2003), Counselling (2004), Psicoterapia (2005),
Psicologia Positiva (2014) e Coaching (2014<2015)
e, mais recentemente (2017), Meditação.

Ainda antes deste nível formativo cumprido,
tirei um curso profissional, já em Marketing,
onde tive a oportunidade de desenvolver, apresentar e comercializar
o projeto «Fábrica: a Fábrica de todas as Artes.»
ou, simplesmente, a Fábrica
… o primeiro trabalho formativo a apresentar em Portugal
os, de há uma década, tão famosos conceitos de co-Work e co-Office
e também de Fábrica de Start-ups,
e através do qual seria inaugurada, em 1998, a «Fábrica Lisboa»
e desenvolvido, a partir de 2006, a «Lx Factory».

lxfactory's profile picture

E foi, precisamente, pela minha prestação neste curso
e do desenvolvimento deste projeto,
que em 1997 entro no meu primeiro trabalho,
enquanto Consultora de Novos Negócios
de uma conceituada Multinacional com escritório no Restelo.
E, a partir daí, e, em particular, do nascimento da minha primeira filha, Maria Francisca,
a minha carreira profissional sofreu um crescendo,
que, nas área de Gestão Estratégica, culminaria
na Direção de Marketing de um grupo de lojas de comida israelita.

Em 2010, com o nascimento da minha segunda filha, Maria Benedita,
tomei a decisão de, continuando a trabalhar por conta de outrem,
inaugurar atividades também por conta própria,
em entidades onde, a partir de 2014, o Marketing, embora com braços próprios,
passaria a andar de mãos dadas com o Coaching
… pois, realmente, foi logo a partir da minha primeira pós-graduação em Coaching,
que se tornou claro que seria da aliança destas duas técnicas
que grandes feitos ocorreriam juntos de entidades e personalidades nacionais,
em que o aprofundamento contínuo
do conhecimento da Essência individual de cada um
é permissor e promissor de uma Experiência grupal excepcional

… nesta aventura, permitindo,
o Coaching, a consciencilização pessoal
e, o Marketing, a concretização profissional e empresarial,
com o desenvolvimento de pessoas
a par do desenvolvimento 
de projetos,
produtos e marcas, negócios e empresas
.

Em 2018, e depois de um ano da Coordenação de Marketing de um grupo nacional
e do nascimento do meu terceiro filho, o João Maria,
integro nova empresa e projeto profissional,
em que, entre tudo mais, assumo a coordenação de uma marca
representante, precisamente, dos serviços de Coaching e Marketing da empresa
(os quais, agora, definitivamente fundidos, no novo conceito de CoachMark),
a «reliQuiae: Pessoas e Projetos reminiscentes»
… pessoas conscientes, projetos consistentes,

simultaneamente, em transformação contínua e transcendência espaciotemporal.
 A imagem pode conter: texto